Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

saracasticamente

Então Sara fala-nos lá do Rock in Rio...

Pois então eu digo-vos que foi espectacular!

Já há muito que queria ir mas as circunstâncias da vida nunca o tinham permitido. Só lamento não poder ter chegado mais cedo ao recinto para poder ter aproveitado ainda mais.

 

O melhor concerto, para mim que não sou fã de ninguém que tenha actuado, foi o da Ivete.

Sim, sou parola!

O meu irmão, quando soube que ela ia, disse que as pessoas que eu ia ver a assistir ao concerto seriam gajos musculados a acompanhar as mulheres que exibem as nádegas através de mini calções. E se ele tem razão então eu estou presa num corpo que não é meu, como diz alguém que eu conheço! Tivesse eu as nádegas à mostra e estaria perfeitamente integrada!

Mas aquela mulher tem cá uma energia... Eu ao fim da terceira música já estava de rastos e ela ainda cantou e dançou mais uma hora.

Só fiquei desiludida por não ter cantado a minha música preferida que até seria bem adequada ao momento, uma vez que precisávamos mesmo que a chuva passasse. Faria muito mais sentido que levantar a poeira já que poeira era coisa, que com o que chovia, seria difícil de levantar.

 

Sim, o que estragou foi mesmo a chuva. Garanto-vos que já tomei banho com menos água do que aquela que me caiu em cima naquela noite. A dada altura partilhei que só me apetecia pôr-me de quatro e sacudir-me toda. Não sei se a senhora que estava ao lado percebeu o que eu quis dizer, mas que ela se riu bastante riu!

 

Mas apesar da chuva, da fome, das dores nos pés e nos rins (estou mesmo a ficar velha) eu diverti-me imenso e lamentei o momento de ir embora. E lamentei ainda mais o tempo que demorei a chegar a casa. Só ontem percebi o quão longe Lisboa fica... Foram 3h a tentar arranjar uma posição confortável no combóio, até que um príncipe encantado exclamou "senhores passageiros, dentro de momentos Porto-Campanhã". Há homens que sabem mesmo que uma mulher precisa de ouvir...

 

E 24h depois lá estava eu na minha caminha, quentinha e com mais um leque de grandes memórias para recordar.

75 comentários

Comentar post