Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

saracasticamente

Exercício físico... mas pouco!

Esta semana a balança notificou-me que o meu corpo ostenta uns quilinhos a mais que o habitual. É sabido que a probabilidade de arranjar um velho rico diminui proporcionalmente ao aumento de peso. Com o meu objectivo de vida em risco tive de tomar medidas!

Fazer dieta está fora de questão porque eu gosto muito de comer. Fazer exercício físico também não me agrada muito, mas mal o menos.

A precisar de motivação, decidi que ia a pé até ao shopping e brindar merecidamente o meu esforço com um poncho giríssimo que andava a namorar na Primark. E assim foi. Mas já que se está no shopping aproveita-se para comprar um baton vermelho para o disfarce de Halloween. Diaba que é diaba tem de ter um baton vermelho! E já que se está numa loja de maquilhagem compra-se um lápis de sobrancelhas de que também precisamos. "Se levar outro produto da mesma marca tem oferta de um baton" - diz a vendedora. Acabamos de comprar um baton, para que precisamos de outro? Certo? Errado! Compra-se mais um produto, que não nos está a fazer falta nenhuma, para ter oferta de um baton a escolher de entre cores que nem gostamos assim tanto. Com o triplo do dinheiro previsto gasto o melhor é restringir-nos a lojas de roupa para crianças. Lá o nosso cartão multibanco está em segurança e já nos vamos inspirando nas compras para o Natal. Mas eis que um colete de pêlo chama a nossa atenção. Giro, fofinho, muito mais barato que nas lojas de adultos. É um tamanho 12-14 mas experimenta-se. Inesperadamente ele serve-nos. Não há como não o trazer connosco! A vergonha de comprar roupa na Zara Kids ultrapasse-se com um pedido para embrulhar juntamente com um talão sem preço! E volta-se para casa a ansiar que o frio chegue.

Daqui se tiram três conclusões. A primeira é que a única coisa que perdeu peso com esta caminhada foi a minha carteira. A segunda é que não estou assim tanto a precisar de emagrecer, afinal roupa de criança ainda me serve. A terceira é que a vestir roupa de criança não há velho rico nenhum que me pegue!