Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

saracasticamente

O concerto dos Muse em revista

Agora sim encontro-me em condições físicas e psicológicas de falar-vos sobre o concerto!

O dia começou cedo, mas quando estou entusiasmada não me custa a levantar o rabo da cama!

A viagem até Lisboa passou a voar. Para nós, porque para quem ouviu as nossas conversas ininterruptamente durante 3h não terá sido a mesma coisa.

 

Apesar da tarde na capital ter começado com uma desilusão, sim a L'éclair fecha à segunda, foi um daqueles dias que ficará guardado na memória como um dos melhores. Cansativo mas dos melhores. O meu telemóvel registou uma caminhada de mais de 15 quilómetros e os meus pés não o deixam mentir.

 

Fui desde o Saldanha até ao Terreiro do Paço, com um desvio ao Parque Eduardo VII para uma sessão de fotos. O céu limpo, um ligeiro ventinho, telemóveis com câmaras com dezenas de megapixeis e as nossas carinhas larocas contribuíram para que as fotos ficassem espectaculares!

Após a sessão fotográfica a caminhada continuou. Para aliviar o cansaço e compensar a desilusão eclairiana fui à Santini. Bem sei que já há Santini no Porto, mas o gelado continua a saber-me melhor com vista para o Tejo. Chiquezas é o que é! Porém o sol insistia em queimar-me os ombros pelo que optei por passar o final da tarde à sombra numa esplanada.

 

Até que chegou finalmente a hora de rumar à Meo Arena. Estava ansiosa pelo concerto. Não sou fã dos Muse. Nem metade das músicas que tocaram conhecia. Mas prometeram-me que seria um grande espectáculo, mesmo para quem não é fã da banda, e não me desiludiram.

Adorei o concerto! Aquilo sim é um verdadeiro espectáculo. Mesmo quando tocavam uma música que não gostava tanto continuava fixada no palco a apreciar toda a envolvência. O momento alto foi, para mim, quando tocaram a Starlight, ou não fosse a minha música preferida. O refrão, cantado em uníssono por 20 mil pessoas, foi verdadeiramente arrepiante. Sim, eu tenho emoções! E aquele "hold you in my arms, I just wanted to hold you in my arms" cantado por todos nós será certamente um dos momentos que recordarei quando for velhinha e tiver Alzheimer.  

 

Cheguei a casa exausta mas muito, muito feliz. Com a certeza de que este foi um dos dias mais especiais e marcantes da minha vida.

44 comentários

Comentar post

Pág. 1/2