Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

saracasticamente

Fui ao fundo, ao fundo do baú

Ontem o meu pai fez anos e a propósito disso fomos ao baú das recordações.

 

Foram várias as vezes que eu, enquanto controlava a urina, exclamei "oh pai deixa-me pôr esta foto no blogue!".

Escolher só uma foi difícil, mas não podia publicar todas sob pena de ser deserdada.

Vou arriscar tudo com esta...

 

20161118_004736.jpg

 

É impossível ficar indiferente a tanto estilo!!

E o que mais desejo é poder gozar com ele durante muitos e muitos anos... 

Um ovo kinder surpreende sempre

Quando alguém importante para nós faz anos surge a pergunta "o que é que eu vou oferecer?".

Ora quando o meu Coiso fez anos essa questão mal se colocou. Como é que é possível que alguém que namora com uma apaixonada por viagens não tenha andado de avião? Inadmissível! Não consegui pensar em melhor prenda do que uma viagem.

 

Mas como oferecer o voucher da viagem? A Sara pensou e lembrou-se de oferecer o voucher dentro de um ovo kinder.

Só tinha de abrir o ovo, trocar a surpresa pelo voucher e voltar a fechar o ovo. Simples!

 

Quando ofereço o ovo kinder o Coiso fica a olhar para mim com aquele ar de "sim, obrigado, e a minha prenda?" O discurso anterior de ah e tal e coisa és a minha melhor prenda e não preciso de mais nada era tudo conversa.

Abre o ovo, segundo ele para montar a surpresa (não vou fazer piadas quanto a isso) e depara-se com o voucher. E aí sim, a carinha dele mudou. Mas desengane-se quem acha que o que o cativou foi a viagem. O que ele gostou mesmo foi do facto de eu ter colocado o voucher dentro do ovo kinder. A minha originalidade bem como as minhas competências de MacGayver foram várias vezes elogiadas. Julgo até que o título de melhor namorada do mundo tenha estado em cima da mesa... 

 

Caso queiram copiar a ideia estou a criar o workshop "como violar um ovo kinder", em breve disponibilizarei mais informações. 

 

image.jpg

 

 

Um ano de blog

Pois é, já passou um ano. E um ano depois não posso deixar de reflectir sobre aquilo que o blog me trouxe.

 

Muito mais do que um espaço de partilha, acabou por ser parte integrante da minha vida. No último domingo jantei com cinco pessoas, e cada uma dessas pessoas apenas estava ali porque há um ano atrás decidi criar um blog. Logo eu, que não sou muito fã de pessoas, nunca esperei que um blog fosse um passaporte para criar relações com outros. E não poderia estar mais grata por isso...

 

Daí que queira agradecer a cada um de vocês que dia após dia passa por cá para ler as palermices que escrevo e quero agradecer, de uma forma muito especial, àqueles que para além de me lerem permitem que eu faça parta da vida deles.

 

Obrigada!