Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

saracasticamente

Em busca de uma fronha hidratada - parte 2

Como vos contei no post anterior iniciei há umas semanas a busca por um creme hidratante que solucionasse a desidratação intensa que se tinha apoderado da minha pele.

 

Uma vez que tinha saído da perfumaria de mãos a abanar devido ao péssimo atendimento a que fui sujeita, decidi experimentar um creme/máscara que a minha mãe tinha comprado algum tempo antes para um problema semelhante. Ao fim de duas utilizações do creme a pele dela já estava quase como nova, a minha ao fim de 5 dias estava na mesma.

 

Decidi então voltar à perfumaria, desta vez a uma da concorrência.

Chego lá e deparo-me com um gajo giro que se farta. O tipo tinha um rosto forte, um corpo definido, um olhar expressivo, uma voz sensual, um... De que é que eu estava mesmo a falar?! Ah, pois, do creme! Continuando... Expliquei o que se passava com a minha pele, referi o creme que estava a usar e a inexistência de resultados. Após a minha exposição ele intervém, e foi mais ou menos assim:

 

"O produto que está a usar é um bom produto mas se não está a satisfazer a sua pele temos de dar-lhe outra coisa. Aconselho-a a não adquirir nada sem experimentar porque pode investir em algo que também não a satisfaça. Eu tenho algo que julgo que se adapte a si mas vamos experimentar antes. Eu vou dar-lhe duas (enquanto pega em amostras do creme) e vamos ver como reage. Duas poderão não ser suficientes, eu olhando para si diria que precisaria de pelo menos três, mas não tenho mesmo mais nenhuma para lhe dar. Experimenta e logo vê como a pele reage."

 

Lembrem-se que isto foi ouvido por uma mente conspurcada cuja imaginação a levou para outros campos.

Saio da loja a babar pelo homem, com as duas amostras na mão e outras duas no pensamento...

 

Eu: Tu viste bem aquele homem?

Mãe: Vi, era bonito.

Eu: Achas que é gay? Eu fiquei na dúvida.

Mãe: Hum... Deve ser.

Eu: Vou acreditar que não é! Ai, tu ouviste quando ele disse que me ia dar duas?!

Mãe: Mas olha que não deve ser duas das que tu querias. Ele para mim é gay.

 

E é isto! Pele seca e sonhos destruídos.

O preço a pagar por uma fronha hidratada

Há umas semanas a minha pele do rosto passou por uma fase de desidratação intensa. Estava seca, muito seca, mesmo a escamar.

Iniciou-se então uma busca pelo creme hidratante ideal para resolver este problema.

 

Numa dessas tentativas fui praticamente coagida a comprar um serum xpto que prometia luminosidade, hidratação, revestimento a ouro... Revestimento a ouro não, mas pelo preço bem que podia. 169€ e uns trocos.

Assumi dignamente o meu estatuto de pobre e expliquei ao vendedor que não podia comprar o creme. Ele insistiu fazendo-se valer de vários argumentos:

 

- a minha pele estava mesmo a precisar

- iria criar rugas das quais nunca mais me livraria

- era um bom investimento

- a última cliente que atendeu era médica e comprou o mesmo produto

- iria cair-me um tijolo em cima ao sair da loja caso não o comprasse

 

Não tenho a certeza quanto à verbalização deste último argumento, mas na minha cabeça ele foi dito!

Voltei a dizer que não tinha dinheiro para pagar o creme. Repetiu-se a lista de argumentos ao mesmo tempo que o creme era transportado para o local onde é efectuado o pagamento. Já com o creme pousado no balcão reforçei, num tom mais firme, que não iria comprar o creme. O vendedor virou costas e foi embora.

 

Não sei o que me deixou mais aborrecida nesta situação. Se foi a insistência dele quanto à venda de um creme que eu afirmei não poder pagar, se o facto de não me ter apresentado um produto alternativo, se terá sido por me ter virado rudemente costas ou se foi o facto dele ter achado que a minha fronha precisava de um creme de quase 200€!