Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

saracasticamente

Uma mulher não está preparada para estas coisas

Quando comecei a fazer voluntariado no IPO preparei-me psicologicamente para tudo.

Crianças em sofrimento, indispostas, a vomitar. Gritos e muito choro. Pais angustiados.

 

Mas não me preparei para ver enfermeiros em boxers!

No meu último turno entro eu nos vestiários e deparo-me com um gajo praticamente nuzinho, só de boxers, mesmo à minha frente. Os olhos arregalam-se, o queixo cai e a boca entreabre-se. Fico assim durante uns segundos até que o tico e o teco se conectam e peço desculpa. Não sei porque raios pedi eu desculpa quando ele é que estava desnudado, mas foi o que saiu. Ele sorriu e disse "esteja à vontade".

Ah pois... Estou mesmo a ver que isto aqui é à vontadinha... Uma pessoa bem vê a Anatomia de Grey e sabe como isto é. Mas eu não alinho nestas poucas vergonhas (pelo menos por enquanto que ainda me estou a adaptar)!

Escondo a cabeça no cacifo, pego na minha roupa e vou a passo apressado para a zona que se esconde atrás de uma porta, onde é suposto as pessoas tiraram a roupa. Quando saio já não há rasto do enfermeiro jeitoso, com abdominais definidos e órgão sexual proeminente. Sim, eu reparei nisto tudo!

 

No turno seguinte entro no serviço e quem é a primeira pessoa que vejo? Uma auxiliar. Uma das mais simpáticas por acaso. E qual é a segunda pessoa com quem me cruzo? O enfermeiro.

Eu, só para lhe mostrar que sei adaptar a linguagem verbal ao contexto cumprimento-o:

 

Eu: Bom dia.

Enfermeiro Sexy: Boa tarde.

Eu: Ou boa tarde.

Enfermeiro Sexy: Bom dia ou boa tarde, é como quiser. Aquilo que preferir para mim está bem (diz ele sorrindo).

 

Ora bem... Isto em linguagem hospitalar quer dizer "encosta-me à parede e chama-me de lagartixa" ou eu ando mesmo a ver muita televisão?!

130 comentários

Comentar post

Pág. 1/3