Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

saracasticamente

A passagem de ano em revista

Antes de mais, um bom ano a todos que decidiram que em 2019 iam continuar a perder tempo a ler o meu blog! 

Depois desta calorosa saudação vou responder à pergunta que vos inquietou a passagem de ano: terá a Sara encontrado um velho rico?

Não. Nem velho, nem novo, nem rico, nem pobre. Nadinha. 

 

Logo no primeiro dia da minha estadia dei de caras com um gajo que me encheu as medidas: um moçoilo jeitoso, na casa dos 40, sozinho na sala de pequeno-almoço do hotel. Ficou logo claro que o homem teria de ter algum problema, eu só tinha de descobrir qual. Porquê que era óbvio que ele tinha um problema? Porque eu gostei dele!!

 

Pouco tempo depois um casal idoso aproxima-se dele, cumprimentam-no e sentam-se juntos. Assumi que seriam os pais.

Porque razão um quarentão sensual estaria num spa com os pais?

 

  • É gay.
  • Saiu recentemente de uma relação.
  • É um solteirão.
  • É casado mas por alguma razão a mulher não estaria ali.

 

A primeira hipótese foi perdendo força à medida que o ia observando. O principal indicador que me levou a crer que seria hetero foi a roupa. Um gay não vestiria umas calças verdes com uma camisa roxa nem que essas fossem as únicas duas peças no armário. 

Os pais ainda tomavam o pequeno-almoço quando ele, logo após ter terminado o dele, saiu. Tornou-se claro que ele estaria acompanhado, talvez até tivesse um filho. A mulher, por alguma razão, teria ficado no quarto com a criança e ele foi tomar o pequeno-almoço.

 

As minhas dúvidas dissiparam-se umas horas depois quando o vi numa das piscinas do spa com a mulher e a filha bebé.

 

Isto prova duas coisas: nem num spa consigo relaxar porque a minha cabeça não para nunca e vou mesmo morrer solteira. 

11 comentários

Comentar post